HOME, HOME AGAIN...

Electric Pulse





Contrariando alguns especialistas da área, que afirmam ser a internet o mal do século XXI, ela pode sim, trazer benefícios ao nosso dia-a-dia: de tudo é possível se conseguir através da vasta rede. Foi esse o caso da banda Electric Pulse, formada através de um scrap no Orkut. Em 2006, O baterista Arthur, num momento de ócio absoluto lançou uma proposta de formar um conjunto de rock, com influências de Pink Floyd, Queen e demais bandas da década de 70/80 com quem estivesse disposto. Alguns dias depois, o guitarrista e vocalista Emílio Melo o respondeu, dizendo-se interes- sado, já que possuía tempo livre (milagrosamente) e não tocava há algum tempo. Também afirmou conhecer um tecladista e um baixista em potenciais, que no caso foram Lidiano Augusto e Apolônio Melo nessa ordem. Após alguns ensaios, descobriu-se que, coincidentemente, todos os seus integran- tes eram formados em engenharia elétrica, salvo Arthur que ainda estava cursando faculdade de en- genharia elétrica, obviamente, e foi dado a idéia do nome da banda ter relação com esse fato. Foi, portanto, dessa maneira que surgiu a Electric Pulse, banda de cover do Pink Floyd. Formado o núcleo de músicos, a banda precisava de backing vocals mulheres. Nessa busca, ingressaram na banda a administradora Bárbara Bastos e a psicóloga Patrícia Mello. Precisamos registrar a passagem pela banda, embora não tenhamos chegado a fazer shows juntos, da participação das vocalistas Maisa Rescigno e Décah V Vasconcelos. E ainda, Natalie Farias, que marcou presença no primeiro show no Pedra de Toque. Em maio de 2009, por motivos pessoais e decidido a dedicar-se a outro projeto, Lidiano saiu da banda. Bruno V. Azevedo veio para substituí-lo. No ano de 2010, a EP ficou meio de molho, pois o seu guitarrista andou meio afastado para concluir seu mestrado. Mas em 2011, voltaram a ensaiar e conheceram o médico Ricardo Rodrigues, que além de exímio tecladista, ainda toca violão, guitarra e baixo. Bem como, um ótimo vocalista. Antes de voltarem aos palcos em 2011, Patrícia Mello decidiu deixar a banda, pois estava focada em vários outros projetos. No dia 30 de outubro de 2011, a Electric Pulse retornou aos palcos em sua nova formação, com a participação de Márcio Menezes na bateria, pois o grande Arthur foi rodar o mundo!!! Para enaltecer o lançamento do Immersion Dark Side of The Moon, a Electric Pulse fez o seu show na Saraiva MegaStore do Shopping Center Recife, no dia 11 de dezembro de 2011, tocando todas as músicas desta pérola e com o encore de Echoes. O vídeo de Echoes e outras músicas estão disponíveis na seção Vídeo!!! Em 2012, nosso tecladista Ricardo se mudou para o Rio de Janeiro e ficamos de folga. Após o seu retorno ao Recife, já em 2014, decidimos voltar aos ensaios. E em setembro de 2015, no lançamento do filme Roger Waters The Wall, a EP fez um show no foyer do cinema do Shopping Recife! Mais de 300 pessoas puderam conferir o som da Electric Pulse, contou com uma nova vocalista, Lílian Ferreira e Alexandre Agra no baixo. Em 2016, ano do décimo aniversário da Electric Pulse, tivemos o retorno de Apolônio Melo no contrabaixo e o ingresso do nosso novo baterista Rui Dornelas, uma vez que Arthur e Alexandre embarcaram noutros projetos. Enfim, 2016 promete ser o ano de muitos shows para comemorarmos os 10 anos de banda!!!